Ausência

Dsc04430

Filho único, de pais ausentes, Pedrinho nutria uma sincera amizade com uma amoreira no fundo de seu quintal. Ventos acontecem, Pedro caiu. Tão logo souberam, os pais cortaram a árvore. Para eles, a culpa era dela. Para a árvore, a culpa era do menino. Para ele, foi triste ficar sozinho. Em poucos dias arranjara um novo amigo. “E essa amizade nunca acabará”, pensou, enquanto beijava seu novo amigo: o gesso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s