Angorá

___white_cat____by_olegbreslavtsev

Todos os gatos tem sete vidas. O que nenhum tem certeza, até que perca a primeira delas.

Sara era uma linda gata, da raça angorá. Tinha o pelo branco e todo arrepiado. Era o xodó de uma cafetina do sul de Portugal. Joana, sua dona, sempre carregava Sara em seu colo, sempre penteando o alvo pelo. Sara era mimada como nenhuma gata da época. Tinha cama e joias. Aquele que quisesse agradar Joana deveria, primeiro, agradar Sara. A vida da gata foi essa. Era ótimo para Sara mas, ela sabia, era solitário. Quando com seis anos faleceu, sabia que sua vida tinha sido vazia. Enquanto esperava por seu último suspiro, apareceu o gato prateado.

– Vida de dondoca, hein!? – disse ele com certo escárnio.

Realmente era, Sara pensou. Isso a deixou triste. Mas quem era aquele gato para dizer alguma coisa de sua vida. E que cor era aquela?

– Como um gato vira-latas, como você, pode me julgar? Sou uma gata de madame e vivi muito bem minha vida.

– Realmente, ter o cabelo penteado o tempo todo, ter que carregar esse peso de metal por ai, comer só o que te deram, sem nunca sentir a emoção da caça. Deve ser ótimo – disse o gato prateado olhando os olhos de Sara como quem desvendasse sua alma – Posso apostar que você daria tudo para ter uma vida diferente dessas.

A gata não soube responder. Era verdade. Daria tudo para arriscar mais, para correr pelos telhados e namorar. O que não daria para ser Joana, que conhecera o mundo, que era dona de seu próprio mundo e que tinha tantas histórias para contar.

– Mas a vida é uma só – disse confessando seu raciocínio – e já estou muito velha para qualquer aventura.

– Você estaria certa, a não ser por um pequeno detalhe: você é uma gata! – disse o gato prateado com um sorriso que logo se transformou em espanto ao ver a total dúvida surgindo no rosto de Sara – Nunca te contaram? Gatos tem 7 vidas!

– Não tem não, isso é só um mito – retrucou desanimada Sara.

– Assim como é mito que no seu último dia de vida surgirá um gato prateado na sua frente para fazer a cicatriz de sua primeira vida te dando a opção da próxima – disse o gato como quem lê uma bula de remédio, incrédulo – Você realmente pensou que eu era um gato comum?

Sara já ouvira contar sobre o gato prateado que vinha deixar sua cicatriz. Sua mãe contou, poucos dias após seu nascimento, a história de tal gato. Sempre achara que tratava-se de um mito, pois na história apenas os gatos podiam viver mais de uma vez. Nas sete vidas, eles aumentariam seu conhecimento. Por isso eram tratados como seres superiores, místicos. Apesar de não se comunicarem, sabiam muito mais que os humanos que deles cuidavam. Contudo, na história de sua mãe, o gato prateado brilhava, tinha asas e um sorriso encantador. Aquele à sua frente mal podia dizer-se prateado.

O gato prateado então colocou todas as unhas para fora, avançando para Sara.

– Vim para fazer uma cicatriz, ao menos uma. Cada cicatriz conta como uma vida. Posso tirar apenas uma ou todas as sete. Você que decide quantas – o olhos do gato estavam colados nos de Sara, e ali a felina viu que tudo era verdade – A vantagem é o conhecimento que poderá adquirir em cada vida, a desvantagem é que não poderá escolher novamente as escolhas que tem hoje, que são o número de vidas que restará e a forma em que viverá.

– Posso escolher a forma? – Sara ficou encantada com essa parte – como assim, forma?

– Sim, forma é um jeito errado de dizer. Você poderá escolher qual espécie de animal poderá ser. A maioria dos gatos escolhem continuarem gatos, uma vez que em nossa forma mantemos todo o conhecimento e podemos transmiti-lo. Nas outras formas você manterá o conhecimento, mas nunca poderá repassá-lo. Será um grande livro de conhecimento que nunca outro poderá ler, a não ser você mesma.

– Posso ser uma gata prateada, como você? – testando as possibilidades que vinham à mente.

– Não, eu sou único. Mas pode manter-se como gata, pode ser um elefante, um rato, um cachorro ou qualquer outro ser vivente. Pode tornar-se uma árvore de viver por décadas, séculos ou milênios. Basta escolher quantas vidas perderá hoje e como viverá as próximas se sobrar-lhe alguma.

Jamais seria uma árvore, pensou Sara. Gostaria de conhecer e viajar. Tentou pensar nas outras formas de vida. Não conhecia metade das que o gato prateado tinha falado, apesar de sentir uma aversão imediata à palavra “cachorro”. Lembrava-se do peixe, que era aquilo que comia na maioria de seus dias. No mais tinha visto alguns pássaros e…

– Já sei o que eu quero – completando o pensamento em voz alta – Vou ser uma humana.

O gato prateado assustou-se de início. Todavia, logo percebeu que a gata nunca teve contato com outras espécies, nem ao menos com gatos. Era difícil para um gato em primeira vida conhecer toda a sua capacidade.

– Lembre-se que todas suas vidas seguintes serão como humana. Tem certeza da escolha?

– Sim! – disse, firmemente, com um sorriso inocente.

– E quantas vidas eu devo riscar? – perguntou o gato erguendo sua pata.

– Uma! Quero viver o máximo, da melhor forma que puder!

– No fim a escolha é sua – disse o gato como quem diz “o problema é seu”. Baixou então a pata com apenas uma pata cortando a carne da pata de Sara que berrou.

A dor foi insuportável, era a primeira vez que Sara apanhava. No entanto, durante seu grito, ao abrir os olhos, viu que tudo estava de ponta cabeça. Alguém segurava seus pés e sua bunda doía um bocado. Chorava mas, não ouvia nenhum miado. Viu que quem a segurava era Joana, sua dona. Não entendia por que Joana bateria em sua bunda ou por que a seguraria de ponta cabeça. Virando a cabeça notou que o gato prateado não estava mais ali, apenas Margarida, uma das damas da casa, que tinha as pernas abertas e um suor sujo por todo seu corpo. Joana entregou Sara aos braços erguidos de Margarida, perguntando com tristeza.

– Agora, o que faremos com vocês duas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s