Garçom

glass-of-water-half-full-hd-desktop-wallpaper-fullscreen-mobile-black-glass-wallpaper-1080p-hd-android-for-walls-home-border-iphone-5-background-pattern-with-glitter

Não importava a generosidade do garçom, era impossível tomar em mais de um gole a solidão. Em verdade, o garçom, generoso, tornava mais difícil acabar com aquele sentimento.

Anúncios

Retalhos

Last_Regret_by_Doomsday_Dawn

Alice não acreditava na compaixão. Para ela, o mundo era uma grande mentira. Mentira formulada para consumirmos. Alice dizia que não seria consumida por aquela farsa. Então, Alice falou. Falou do mundo ao mundo. Ao ver que ninguém a ouvia, tentou gritar. Os gritos pouco efeito tiveram. Alice passou a acreditar que não era o mundo que estava errado e sim as pessoas. Alice passou a acreditar que as pessoas faziam-se de surdas, todas elas. Começou, então, a falar das pessoas às pessoas. Alice notou que aí começaram a ouvi-la. Todavia, só funcionava quando falava de uma pessoa para a outra. As pessoas não gostavam de ouvir sobre si. Alice aproveitou a oportunidade. Alice falou, falou muito. Centenas ouviam suas palavras. Vendo que Alice era ouvida, algumas pessoas tentaram contratá-la. A ideia era simples, ela poderia falar mais e para mais pessoas, bastaria dizer algumas palavras antes combinadas. Alice acreditou ser uma boa proposta e a aceitou. Mais pessoas vieram, logo, Alice falava por horas para o mundo todo. Foi quando, numa transmissão global, Alice resolveu desfazer a grande mentira que era o mundo. Organizou seu discurso e chocou-se: nenhuma palavra ali era sua. Era uma grande colcha de retalhos com propagandas costuradas uma à outra. Contratualmente estava presa àquelas palavras. Finalmente, notou que a mentira a consumira anos atrás. Nenhuma de suas palavras, daquelas que ninguém ouvira, seria ouvida hoje. Alice abriu a boca e, com cada palavra rasgando da memória aquela jovem perdida, falou.