O globo

Globe1

Aquele circo era famoso na região por ter o maior globo da morte já visto, dez metros de diametro. Os motoqueiros faziam manobras alucinantes e a plateia ia ao delírio. Naquele dia, no entanto, via-se apenas uma moto dentro do globo. Do topo do globo desciam duas faixas, as quais uma linda bailarina segurava com força. O povo, estranhando, ouviu a música clássica que começava no mesmo tempo em que a bailarina subia pelas cordas. Girava em torno de si mesmo, pernas esticadas viravam de um lado para o outro. Absortos, assustaram-se quando ouviram o ronco da moto, abaixo dela, quando a moça atingiu o topo. Um milésimo de ansiedade explodiu como se fossem minutos. Então, ela soltou. A moto acelerava e girava, e a moça descia com destreza e delicadeza. O contraste do som do motor da moto e rodas que passavam nas grades, com a sutileza da bela donzela. Logo, parecia que a moto estava em camêra lenta, e quem controlava o ritmo era a bailarina. As arrancadas combinavam perfeitamente com as viradas de corpo. Algumas pessoas nem saberiam dizer se ainda havia uma moto ali. Tudo que viam era o anjo que descia e subia dos céus.

Anúncios

Um comentário em “O globo

  1. Caren disse:

    Nossa! Ficou perfeito! Nossa….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s