Déjà Vu

Hoje, quando cheguei à minha cidade após mais uma viagem de duas horas, em um ônibus que mais parecia uma lata de sardinhas, chovia. Analisando que faltava um quilômetro para chegar ao apartamento, e que já estava na chuva, resolvi me molhar e ir andando para casa.

Gosto de andar na chuva. Em um padrão de coisas que gosto de fazer isso se iguala a tomar tereré, a dormir cinco minutos a mais, e a ouvir led zeppelin “às alturas”. Por coincidência, caminhava com uma camisa do Led, velha de guerra, toda desbotada e molhada.

Estava tudo indo bem, a não ser o chinelo que estava ficando encharcado e pesado. Via as pessoas correndo ao meu lado e, sinceramente, não entendia porque elas corriam, a chuva estava tão boa.

Chegando mais próximo de casa, no mesmo passo, cheguei a uma avenida bem movimentada, que pareceu se esvaziar para eu passar. Comecei a lembrar de uma vez que estávamos no carro, eu e minha família, num semáforo como aquele, num dia como aquele, e na frente do carro passou um cara, de calça e chinelo de dedo, com os cabelos caindo por cima dos óculos. Ele olhou para dentro do carro, tenho certeza que me olhou nos olhos. Meus pais estavam falando que ele era louco, andando na chuva daquele jeito, e ainda de chinelos. Eu  só via os olhos. Quando parou de me olhar eu vi o anjo na camisa dele, que ele também esticava para ver.

Atravessando um lado da pista me lembrei daquilo, na verdade quando a historia está em sua cabeça não demora tanto como no relato. Quando parei no semáforo do outro lado os carros passavam, e me molhou mais. Somente um carro não conseguiu passar antes do sinal fechar, ao olhar para aquele carro vi que havia uma família, e entre os bancos da frente a cabeça de um piá, do qual pude ver os olhos. Minha mente parou. Quando voltou a funcionar a historia bateu de novo nela como uma marreta. Olhei minha camisa e lá estava o anjo molhado.

Não sorri, não me assustei e não olhei de volta para o carro, apenas entendi e segui…

______________________

História originalmente publicada no meu antigo blog (www.umcaraquenãopresta.blogspot.com) em 30/10/2005. Por ser uma de minhas preferidas bateu a vontade de vê-la novamente.
Anúncios
Esta entrada foi postada em Contos.

2 comentários em “Déjà Vu

  1. Mayara disse:

    Muito bom!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s